Parque de Estacionamento de Camões foi inaugurado este sábado

  • Publicado em Sociedade

O Parque de Estacionamento de Camões foi inaugurado este sábado, 03 de agosto. A cerimónia contou com a presença de todo o executivo municipal, várias entidades da cidade, e um número grande de vimaranenses que se quiseram associar ao momento especial para Guimarães.

Domingos Bragança não escondeu o seu contentamento pelo facto de se inaugurar uma obra muito importante para a cidade, que se incorpora de forma harmoniosa no seio da Travessa e Rua de Camões, Rua da Liberdade e Rua da Caldeiroa, e que está a pouco metros do Largo do Toural. "Esta obra, por nós muito desejada, e que não esteve isenta de polémica, foi complexa, e a sua concretização dá-nos uma imensa satisfação", disse o Presidente da Câmara. Domingos Bragança referiu vários aspetos relacionados com a construção do Parque de Camões, a começar pela forma discreta como foi construído, sem que os Vimaranenses tenham dado por isso e sem trazer grandes transtornos ao normal fluxo de trânsito e de pessoas nos locais intervencionados, bem como as dificuldades nas negociações com as dezenas de proprietários envolvidos. Seguiram-se os cumprimentos e os agradecimentos a todos os moradores pela paciência e pela disponibilidade manifestadas. "A grande maioria dos moradores são de opinião que esta obra valoriza o espaço e cria conforto, fazendo com que os percursos pelas vielas sejam recuperados e valorizados", referiu o Edil.

Domingos Bragança destacou vários outros objetivos da obra, como a disponibilização de 429 lugares (incluindo 8 para deficientes) que permitirão aproximar os cidadãos do comércio e dos serviços que a cidade disponibiliza, e a regeneração, através da reabilitação, dos edifícios do quarteirão que permitirá o incremento da atividade económica e social, não apenas na proximidade, mas em zonas como a Cruz de Pedra, o Salgueiral, a Avenida D. Afonso Henriques e o Monte Cavalinho. Não conseguindo esconder a sua emoção, o Presidente da Câmara deixou uma mensagem final: "Estamos a acrescentar cidade à cidade, mas com qualidade, pelo que estou muito satisfeito com o que aqui conseguimos. Tornámos visível uma outra cidade, até aqui desconhecida de muitos. Deixo uma palavra de agradecimento à empresa construtora, pela forma muito competente como deu corpo a uma obra muito complexa, e a toda a equipa técnica da Câmara Municipal e às equipas externas envolvidas no projeto".

O Parque de Estacionamento de Camões, que custou cerca de 5.500.000,00€ + IVA, é uma obra que ocupa cerca de 12.000 m2, em pleno coração da cidade, e está contruída com base em premissas de sustentabilidade ambiental: os materiais de revestimento são em betão aparente e aço corten, não sendo necessária manutenção; tem ventilação natural, o que dispensa mecanismos de ventilação interior; a iluminação natural existente permite prescindir de elementos complexos de iluminação artificial, sendo que a existente será regulada, graduadamente, de acordo com a luz natural existente;  a sua cobertura ajardinada, além de embelezar o espaço, corrige as ilhas de calor urbano e cria um efeito buffer, retendo e absorvendo as águas pluviais. Outra das virtudes da obra agora inaugurada é o facto de se constituir como um edificado permeável às relações humanas, não obstruindo o espaço onde está inserido, mas antes permitindo fluxos que estabelecem e restabelecem percursos e funcionando como uma extensão dos terrenos aí existentes, projetando novos usos e criando uma zona urbana de qualidade. O Parque de Estacionamento de Camões, cumprindo a sua função primeira, permitirá ainda que se possa requalificar, futuramente, a Rua da Caldeiroa e a Rua D. João I.

O acesso ao Parque de Estacionamento de Camões será feito pela Travessa de Camões ou pela Rua da Caldeiroa, sendo a saída efetuada apenas pela Rua da Caldeiroa. Informa-se ainda que, a partir do dia 06 de agosto, após as Festas da Cidade e Gualterianas, o principal acesso far-se-á a partir do Largo do Toural, através da Rua de Camões, cujo sentido de trânsito passará a ser descendente.