Guimarães celebrou o aniversário do nascimento de D. Afonso Henriques

  • Publicado em Sociedade

Guimarães, que foi berço da nacionalidade, berço do seu fundador e símbolo da Portugalidade e da Lusofonia, saiu à rua no dia 25 de julho, com as damas e cavaleiros das Ordens de Ourique e da recém criada Grã Ordem Afonsina, para que Portugal inteiro e as novas gerações passem a celebrar esta data.

O programa festivo incluiu, entre outros, um colóquio sobre a vida e obra de D. Afonso Henriques; a entronização dos fundadores da Grã Ordem na Capela de S. Miguel do Castelo, onde o rei fundador terá sido baptizado; e uma Ceia Afonsina com animação da época. 

A comemoração teve apoio do Município e da União das Freguesias da Cidade e foi organizada pela Associação Grã Ordem Afonsina, que vai passar a celebrar o nascimento do Rei fundador todos os anos no dia 25 de julho.

A Grã Ordem Afonsina nasceu também com o objetivo de consagrar o dia 24 de junho como o verdadeiro Dia de Portugal, em vez do 10 de junho, “dia que nenhum simbolismo tem, a não ser a presumível morte de Luís de Camões. Porque o dia nacional deve ser o dia do nascimento dos países, e Portugal nasceu na Batalha de S. Mamede, ocorrida em 24 de junho de 1128”.

Para esse efeito, está a decorrer uma petição pública online para recolha das assinaturas legalmente necessárias para que a questão seja discutida e aprovada no Parlamento. Para assinar a petição: https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT92411.