Prisão preventiva para os sete suspeitos de sequestrar e matar empresário de Braga

  • Publicado em Sociedade
Empresário foi raptado a 11 de março

O juiz de instrução criminal do Tribunal de Guimarães aplicou prisão preventiva aos sete suspeitos de envolvimento no sequestro e homicídio de um empresário de Braga.

Além daqueles crimes, os arguidos estão também indiciados por profanação de cadáver, uma vez que o corpo ainda não foi encontrado.

Falsificação de documento e incêndio são outros crimes imputados aos suspeitos, por alegadamente terem falsificado as matrículas das viaturas usadas no sequestro e, posteriormente, terem queimado os veículos, para ocultação de provas. Há ainda dois arguidos indiciados por detenção de arma proibida.

Um empresário de 42 anos foi raptado a 11 de março, em Lamaçães, Braga, quando se preparava para entrar em casa. O rapto foi testemunhado pela filha da vítima, de oito anos.