Valorização e promoção do território através de Festival Peles – Internacional Drum Fest

  • Publicado em Lazer

O Festival Peles - International Drum Fest – vai para a sua quarta edição e reforça a identidade "comunitária" numa estreita ligação com as pessoas do território. O evento desenvolvido na área musical da percussão decorre entre os dias 01 e 05 de outubro, com concertos/residências artísticas em Joane, Vermil Oleiros, Mogege e Brito.

Esta segunda-feira decorreu a conferência de imprensa de apresentação do "Peles", com as participações da Vereadora da Cultura da Câmara de Guimarães, Adelina Pinto, do Vereador da Cultura das Câmara de Famalicão, Leonel Rocha, Marçal Salazar, Presidente da Junta da União de Freguesias de Airão S. João, Airão Santa Maria e Vermil, e ainda o Diretor Artístico do Festival, Alberto Fernandes.

"A cultura é algo que faz crescer a população e deve ser feita com a população, no sentido de ganhar maior dimensão", destacou Adelina Pinto na abordagem ao evento promovido pela CAISA. A Vereadora da Câmara de Guimarães vincou o "caminho da descentralização cultural" evocando o projeto Excentricidade e ainda a cooperação com outros Municípios, tal como sucede já com o Vaudeville-Rendez-Vous. "É de realçar este programa sem fronteiras, feito pela comunidade e para a comunidade, envolvendo os jovens ao acrescentar novas camadas nesta dimensão cultural", apontou a Vereadora da Cultura e Vice-presidente da Câmara de Guimarães.

A cooperação entre os Municípios foi igualmente realçada por Leonel Rocha. O vereador da Câmara de Famalicão assinalou as "dinâmicas" que motivam esta "união de esforços" e sublinhou a "visão" da "intermunicipalidade" para cimentar a "identidade do território".

Em representação da União de Freguesias de de Airão S. João, Airão Santa Maria e Vermil, Marçal Salazar evidenciou a "valorização do território", adiantando que "os eventos culturais têm impulsionado as freguesias com a participação da própria comunidade".

No arranque do Festival Peles, explicou ainda Alberto Fernandes, será atribuído o prémio "Bernardino Machado" ao vencedor da primeira edição "Composição Solo" e ainda o prémio "Teófilo Braga" no concurso "Ensemble", em homenagem aos antigos Presidentes da República com raízes na região.

A Organização é da CAISA – Cooperativa de Artes, Intervenção Social e Animação C.R.L. e do TOCA – Academia de Artes Performativas, com o apoio do Município de Guimarães e Município de Vila Nova de Famalicão.

PROGRAMA

01 DE OUTUBRO | 21h30
Atlantic Percussion Group
Auditório do ATC, Joane (Vila Nova de Famalicão)

02 DE OUTUBRO | 21h30
Vítor Castro
Igreja de Oleiros (Guimarães)

03 DE OUTUBRO | 10h00 e 14h30
Odaiko Percussion Group
Auditório do ATC, Joane (Vila Nova de Famalicão)

03 DE OUTUBRO | 21h30
Vítor Castro
Salão Nobre da Junta de Freguesia de Mogege

04 DE OUTUBRO | 21h30
Quiné Teles, "No Sótão da Velha"
Espaço Fauna, Joane (Vila Nova de Famalicão)

05 DE OUTUBRO | 21H30
José Afonso Sousa, "Nature Eletronics & Percussions"
Parque da Vila de Brito (Guimarães)

05 DE OUTUBRO | 22H30
Sons do Ouro
Parque da Vila de Brito (Guimarães)