Vitória vence na Letónia (0-3) e está quase no «play-off» da Liga Europa

  • Publicado em Desporto
Davidson, Pedro Rodrigues e Joseph marcaram os golos na Letónia

O Vitória venceu esta quinta-feira o Ventspils, por 0-3, em jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, disputado na Letónia.

Os golos de Davidson, aos 30 minutos, de Pêpê Rodrigues, aos 50, e de Joseph, aos 80, materializaram um domínio total da equipa vitoriana em Riga, comprovado pelos 23 remates (11 à baliza) e apenas interrompido por uma mão cheia de disparos perigosos da equipa letã (fez 14, no total).

Apesar de ter ainda de receber o Ventspils na segunda mão, no Estádio D. Afonso Henriques, na quarta-feira, a equipa treinada por Ivo Vieira deixou aberta a porta para o «play-off», a última etapa antes da desejada fase de grupos, podendo enfrentar Steaua de Bucareste (Roménia) ou Mladá Boleslav (República Checa).

Depois de três triunfos em outros tantos jogos oficiais, o Vitória quis ganhar a batalha do meio-campo bem cedo para jogar em zonas adiantadas do terreno, mas o Ventspils, muito graças à velocidade de Tosin Aiyegun, na ala direita, conseguiu escapar à pressão nos primeiros 10 minutos e ameaçou o golo num livre de Kazacoks, aos sete.

Com Pêpê e Al Musrati precisos no passe, a equipa vitoriana começou a instalar-se no meio-campo letão e a aproximar-se do golo, com Rochinha e Davidson especialmente desequilibradores nas faixas.

Alexandre Guedes rematou à barra aos 17 minutos, após passe de Rochinha, e Pepê quase inaugurou o marcador pouco depois, num remate em arco, ao lado (19), e num outro defendido por Vjaceslavs Kudrjavcevs (20).

Nessa fase, a equipa anfitriã já só chegava à baliza de Miguel Silva em remates de longe, e o golo vitoriano surgiu com naturalidade, num cabeceamento de cima para baixo de Davidson, indefensável, após livre de Rochinha.

Desfeito o «nulo», a turma vitoriana continuou adiantada em busca do segundo golo, que esteve perto de acontecer em tentativas de Rochinha e de Davidson, mas o Ventspils aproveitou melhor o espaço concedido pela equipa lusa no final da primeira parte, tendo ameaçado o golo por Tosin Aiyegun, aos 44 minutos.

A segunda metade abriu praticamente com o segundo golo, num remate forte de Pêpê, ainda fora da área, e a equipa letã tentou nova reação, tendo aproveitado alguma desconcentração defensiva do Vitória para acertar na barra, num «tiro» de Ulimbasevs (55 minutos), e para obrigar Miguel Silva a uma defesa difícil, num remate de Osipov (69).

A formação vimaranense retomou o controlo total da partida nos 20 minutos finais, ampliou o resultado, por Joseph, num remate a concluir uma jogada de insistência ofensiva, e «cheirou» a goleada em remates de Al Musrati e do recém-entrado João Carlos Teixeira.

Os vitorianos somaram um inédito terceiro triunfo consecutivo em provas europeias e, na antecâmara da jornada inaugural da Liga, no domingo, frente ao Rio Ave, têm um registo de nove golos marcados e nenhum sofrido, em quatro partidas oficiais.