Daniel Rodrigues quer Vitória a crescer com apoio de Mário Ferreira

  • Publicado em Desporto

O candidato à presidência do Vitória, Daniel Rodrigues, afirmou esta segunda-feira à noite que o seu projeto para fazer crescer a equipa de futebol inclui a colaboração do acionista maioritário da SAD, Mário Ferreira.

O sócio número 11.018 do clube vimaranense encabeça o movimento «Um Vitória à Vitória» às eleições agendadas para 20 de julho e adiantou que o seu projeto para o futebol profissional visa a presença do clube nas competições europeias, ano após ano, prevendo uma "colaboração estratégica" com o empresário luso, radicado na África do Sul, que detém 57% das ações.

"O comendador Mário Ferreira já mostrou disponibilidade para participar na construção de uma equipa de futebol mais forte. O Vitória tem interesse em crescer. E o maior acionista também quer que o Vitória cresça", revelou, perante mais de 200 pessoas que compareceram à apresentação da candidatura, no Centro Cultural Vila Flor.

O advogado, de 42 anos, prometeu ainda que, no caso de Mário Ferreira querer vender as suas ações, o Vitória terá o "direito de preferência" e conseguir assim uma eventual maioria - tem 40%.

Apesar de ser até agora o único candidato confirmado às eleições, Daniel Rodrigues considerou, no entanto, que o acionista maioritário não deve "apoiar oficialmente nenhuma lista", já que terá sempre de "trabalhar com a equipa vencedora".

"Somos apenas candidatos neste momento. Vamos esclarecer o nosso projeto e ouvir os sócios. Se formos vencedores, vamo-nos sentar com Mário Ferreira", explicou.

O atual presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG) da SAD disse contar com uma equipa preparada para lidar com um cenário em que o "futebol é um negócio, diferente de há 10 anos", em que é preciso competência na gestão.

Questionado, no final da apresentação, sobre o anúncio de Ivo Vieira como novo treinador da equipa principal de futebol, o candidato à presidência do Vitória respondeu aos jornalistas que é preciso "respeitar os profissionais" durante a campanha eleitoral e que o ex-técnico do Moreirense é o seu treinador.

Daniel Rodrigues pediu ainda que o "clima de turbulência" que o clube tem vivido "nos últimos dois anos" termine, com os vitorianos a sanarem as suas divisões, tendo igualmente prometido "transparência, sem receios e sem medos" na informação a prestar aos sócios.

O líder do movimento «Um Vitória à Vitória» considerou ainda importante que "mais vitorianos se chegassem à frente" para as próximas eleições, de forma a provarem a "vitalidade" do emblema vitoriano.

Daniel Rodrigues encabeça, para já, a única lista candidata às eleições, após a demissão da direção de Júlio Mendes, no dia 27 de maio, sendo que o prazo para a formalização das candidaturas termina às 18 horas desta quarta-feira, 300 assinaturas de sócios efetivos, no mínimo.

A lista de Daniel Rodrigues incorpora Miguel Araújo, José Martins, Rui Guedes e Diogo Leite Ribeiro como candidatos à vice-presidência da direção, Sousa Pinto à presidência da Mesa da Assembleia Geral, Ricardo Lobo ao Conselho Fiscal, e Fernando de Sousa ao Conselho de Jurisdição.