Presidente do Vitória critica arbitragem e anuncia processo a Junior Tallo

  • Publicado em Desporto
Dirigente frisou que a sua crítica não se deve às eleições agendadas para 24 de março

O presidente do Vitória, Júlio Mendes, criticou a arbitragem do dérbi com o Braga (5-0 para os bracarenses) e anunciou a instauração de um processo disciplinar ao avançado Junior Tallo.

Numa intervenção em que acabaria por anunciar a saída do treinador Pedro Martins, o dirigente realçou que o emblema vimaranense foi prejudicado no lance da grande penalidade assinalada aos 29 minutos, que viria a dar o segundo golo aos «arsenalistas» - Hassan marcou aos 34 -, considerando que a falta de Wakaso sobre Wilson Eduardo ocorreu fora da área.

"Para nós, este jogo acabou aos 29 minutos, com a indicação de grande penalidade, com um lance que é, do nosso ponto de vista, fora da área. Apesar de todas as tecnologias, as equipas de arbitragem continuam a cometer erros contra o Vitória", frisou Júlio Mendes.

O presidente do Vitória defendeu ainda que o cartão vermelho exibido ao médio ganês pelo árbitro Bruno Paixão foi "mal mostrado", uma vez que Wilson Eduardo, a seu ver, "não tem a bola controlada", e "comprometeu todo o jogo".

Júlio Mendes referiu ainda os vitorianos têm sido "prejudicados em vários jogos" e que tais erros têm tido um "impacto muito grande" na classificação da equipa - 10ª classificada -, lembrando o jogo da ronda anterior, com o Boavista (derrota por 1-0), em que o árbitro Nuno Almeida marcou um penálti favorável aos vitorianos e voltou atrás na decisão, apenas ouvindo as indicações do videoárbitro.

O dirigente frisou que o Vitória não pode ser prejudicado por "participar de forma construtiva" no futebol português e frisou que a sua crítica não se deveu às eleições agendadas para 24 de março, lembrando que, na época passada, criticou, na sala da imprensa, a arbitragem após a receção dos vitorianos ao Estoril Praia (3-3).

"Hoje é para dizer basta. Eu não venho aqui por ser eleições. No ano passado, fiz o mesmo por esta altura. Contra tudo e contra todos, disse que íamos ficar em quarto lugar e ficámos em quarto lugar", disse.

O presidente vitoriano confirmou ainda a instauração de um processo disciplinar ao avançado costa-marfinense Junior Tallo, por ter dirigido gestos aos adeptos vimaranenses.

"Teve um comportamento inaceitável perante os nossos adeptos, e há imagens que comprovam isso. Ainda vai ser aberto um processo disciplinar. Não aceitaremos nunca que os jogadores desrespeitem os nossos adeptos", realçou Júlio Mendes.