Academia de Ginástica de Guimarães começa a ser construída no final deste ano

  • Publicado em Desporto
Equipamento desportivo amigo do ambiente

A Câmara Municipal vai iniciar, no último trimestre de 2016, junto ao Parque da Cidade, perto da Escola Santos Simões, a construção da Academia de Ginástica de Guimarães, um edifício ambientalmente de referência, construído com materiais inovadores, tecnologia de ponta e um grau de eficiência energética exemplar, ao consumir a energia produzida pelo próprio imóvel, e que fará parte da candidatura que Guimarães apresentará em 2017 a Capital Verde Europeia 2020.

Com uma função fundamentalmente formativa, a Academia de Ginástica resulta da concretização de mais uma promessa eleitoral de Domingos Bragança e constitui um dos principais e mais estratégicos projetos para a continuação da promoção da política desportiva de Guimarães, mantendo o concelho no topo ao nível internacional, contemplando a prática das disciplinas de Ginástica Rítmica, Ginástica Artística e Ginástica Acrobática.

O edifício, ambientalmente de excelência, com recuperações de calor e consumos energéticos compatíveis com o uso, próximos da autossustentabilidade, beneficiará da orientação solar livre e irá relacionar-se com o Parque da Cidade e encosta da Penha, interligando-se igualmente com a Ecovia de Guimarães.

O equipamento, sendo destinado à prática do desporto, estará associado ao culto do “wellness”, ou seja, do bem-estar físico e mental, integrando em si conceitos de eficiência e sustentabilidade, assumindo-se como uma referência em termos de inovação e sustentabilidade, com recurso às tecnologias mais eficientes e limpas.

Áreas físicas da Academia

As instalações para educação física e desporto são constituídas por espaços de ensino interiores, por espaços auxiliares e de apoio e integram ainda espaços para espetadores. O edifício terá duas áreas principais, uma com 700 metros quadrados, destinada à realização de provas, e outra, com 250 metros quadrados, mais polivalente, reservada à utilização diária para sessões de treino.

O projeto, adjudicado em novembro de 2015 ao Gabinete Pitágoras e à SOPSEC, contempla ainda uma bancada, com uma capacidade aproximada para 150 pessoas, construída do aproveitamento das cotas naturais do terreno e desenvolvida sobre áreas técnicas ou de serviço, balneários ou vestiários. O novo equipamento desportivo vimaranense terá ainda um gabinete médico, áreas administrativas e arrecadações para as modalidades, entre outras valências técnicas.