Liga das Nações. Estádio D. Afonso Henriques acolhe hoje a meia-final entre Holanda e Inglaterra

  • Publicado em Atualidade
Desafio agendado para as 19:45 horas

O Estádio D. Afonso Henriques vai receber hoje o encontro entre Holanda e Inglaterra, referente à meia-final da Liga das Nações, que irá definir o adversário de Portugal na final da prova.

No primeiro jogo das meias-finais da Liga das Nações, Portugal bateu a Suíça, por 3-1, com três golos do capitão Cristiano Ronaldo.

A segunda meia-final está agendada para hoje, às 19:45 horas, em Guimarães, com ingleses e holandeses a disputarem no D. Afonso Henriques a segunda vaga para a final.

Selecionador inglês quer explorar “fraquezas” da Holanda

Na antevisão, o selecionador Gareth Southgate afirmou que a Inglaterra vai tentar aproveitar as fragilidades de uma Holanda a crescer, com jovens jogadores, para chegar à final da Liga das Nações.

O 'timoneiro' dos britânicos, quartos classificados no último mundial (Rússia 2018), realçou que o crescimento recente da 'laranja mecânica' sob o técnico Ronald Koeman "não o surpreende", devido ao talento e juventude de vários jogadores, mas lembrou que a sua equipa também está numa boa fase, preparada para vencer a meia-final de quinta-feira e disputar a final.

"O jogo vai ser uma imagem do que estas equipas são neste momento. As duas querem jogar bom futebol e têm bons jogadores. Vamos tentar explorar as fraquezas que a Holanda pode ter, apesar de sabermos que é uma equipa muito boa", disse, em conferência de imprensa no Estádio D. Afonso Henriques, palco do desafio, acompanhado do extremo Raheem Sterling.

Koeman diz que Holanda está hoje mais próxima da Inglaterra

Por sua vez, o selecionador Ronald Koeman disse que a Holanda evoluiu muito desde que assumiu a liderança da equipa e está hoje mais próxima da Inglaterra.

O treinador holandês realçou que a 'laranja mecânica', seleção que assumiu em fevereiro de 2018, quando já estava arredada do mundial da Rússia, tem evoluído muito desde então, com um "núcleo duro" de "jogadores jovens", mais equiparado ao adversário desta quinta-feira, em Guimarães - a Holanda perdeu o último jogo contra os britânicos, num particular, em março de 2018 (1-0).

"Eles [Inglaterra] têm muitos talentos, uma vasta gama de escolhas, jogadores muito fortes, à altura de várias situações. Não são número quatro no ranking da FIFA por acaso, mas penso que hoje estamos mais próximos deles do que nessa altura [em que jogámos pela última vez]", afirmou, na conferência de imprensa realizada no Estádio D. Afonso Henriques, palco do jogo.