Questões ambientais são uma prioridade na agenda do Executivo Municipal

  • Publicado em Atualidade
Ambiente

O Presidente da Câmara Municipal Domingos Bragança, na habitual Conferência de Imprensa, no final da reunião do Executivo Municipal, reafirmou o compromisso do Executivo Vimaranense com uma agenda que tenha as questões ambientais como premissa fundamental. O tema foi levantado durante a Reunião de Câmara, a propósito do Plano de Ação para a despoluição do Rio Ave.

Domingos Bragança foi mais longe, quando afirmou não ser só o Rio Ave que está nas preocupações do Município, mas todas as linhas de água de atravessam o Concelho de Guimarães. Já identificado como um problema, que poderá voltar a acontecer, o derramamento de resíduos deverá ser combatido, segundo o Edil, com a atribuição ao Município de competências domínios da fiscalização e contraordenação. Domingos Bragança referiu ter colocado, por várias vezes, essa questão ao Governo, e que, até à data, nenhuma resposta chegou. "Para nós, Município de Guimarães, seria importante podermos ter uma participação ativa, inserida no conjunto dos organismos que já o fazem hoje, na fiscalização das linhas de água, assim como nas contraordenações e coimas a aplicar às empresas ou particulares que poluírem as linhas de água, como é o caso do Rio Ave. O Presidente da Câmara diz que o objetivo de recuperar os moinhos existentes ao longo dos rios e de construção de percursos pedonais só fará sentido num quadro de preservação ambiental de todos os leitos e margens.

Ainda a propósito da poluição dos rios, o Presidente da Câmara lembrou os esforços que estão a ser encetados, e que já foram alvo de reuniões com vista à elaboração de um Plano de Investimentos, entre a Empresa Municipal de Água e Saneamento, Vimágua, responsável pelo saneamento em baixa, e as Águas do Norte, que trata do saneamento em alta. Estes encontros servem para mitigar o problema de derramamento do saneamento nas linhas de água.

A propósito da agenda ambiental do Município de Guimarães, e nas vésperas de uma reunião do Conselho Consultivo da Estrutura de Missão Guimarães 2030, sob a égide da temática "Guimarães: Água ou Recursos Hídricos?", que terá lugar no Laboratório da Paisagem, Domingos Bragança insistiu no caminho que está a ser traçado, de modo inteligente, mas também emotivo, na persecução de um concelho ambientalmente sustentável, com a ação centrada no seio educativo, através da sensibilização escolar, mas também na participação cidadã, como é o caso exemplar da Brigadas Verdes.