Prisão domiciliária e apresentações trissemanais para suspeitos do crime de fogo posto

  • Publicado em Atualidade
Incêndios foram registados em Fafe e Guimarães

Prisão domiciliária a um e apresentações trissemanais a outro foram as medidas de coação hoje aplicadas a dois suspeitos do crime de fogo posto detidos pela Polícia Judiciária (PJ) de Braga, disse fonte policial à agência Lusa.

A prisão domiciliária, com vigilância eletrónica, foi aplicada a um homem de 41 anos pela alegada autoria de um incêndio florestal em Estorãos, Fafe, que terá ateado “como forma de proceder à limpeza do mato próximo da sua residência”, na tarde de 09 de outubro.

Outro homem detido pela PJ de Braga pela suspeita da autoria de um incêndio na freguesia de Prazins Santa Eufémia, Guimarães, terá de se apresentar três vezes por semana no posto policial da sua área de residência.

Segundo a PJ, o homem, de 37 anos, “terá atuado num quadro de consumo excessivo de bebidas alcoólicas e sem justificação para o seu ato”. Em causa está um incêndio ocorrido na noite de 28 de outubro, em monte “densamente arborizado”.