AvePark. Seis ideias de negócio disputam a final do SpinUM

  • Publicado em Atualidade
Esta quinta-feira

Seis novos projetos ligados à Universidade do Minho disputam esta quinta-feira a final do SpinUM - Concurso de Ideias de Negócio, que atribui prémios e apoio à criação de empresas num total superior a 20.000 euros. A sessão tem início às 14:30 horas, no auditório do AvePark, nas Caldas das Taipas, Guimarães. 

O júri conta com representantes da Armilar Ventures, Caixa Geral de Depósitos, BrainTrust e UMinho. A iniciativa, de entrada livre, é promovida pela TecMinho e cofinanciada pelos programas Noroeste Empreendedor e Compete 2020.

Os projetos incluem a conversão de borras de café em compósitos plásticos, destinados à produção de artigos de decoração para a Europa, EUA e Japão; novos sensores para sacos de boxe para ver em tempo real o impacto dos golpes desferidos e facilitar o treino de atletas de topo; um serviço online de aconselhamento médico de forma imediata, segura e profissional; e um plano pioneiro de análise de painéis de lípidos associados a doenças neuro-degenerativas, para apoiar laboratórios, hospitais, clínicas e farmacêuticas.

Há ainda um serviço de nanotecnologia para refinar e acelerar o desenvolvimento de fármacos, evitando investimentos e testes in vivo desnecessários, bem como uma promissora alternativa à plantação de cânhamo, já patenteada, que otimiza uma levedura para produzir canabidiol, havendo já interessados em Portugal e Espanha nos suplementos com alto teor daquela substância que tem fins terapêuticos.

As seis ideias finalistas designam-se, por ordem, “B-Koffe”, “Martial Arts Performance Sense”, “GetiN”, “Lipidomix”, “EyeOnDrug” e “ONOL”. O SpinUM premeia e apoia anualmente as ideias de negócio com maior potencial e grau de inovação, de qualquer área científica e ligadas à UMinho.