Crianças dos dez aos 15 anos consomem mais sal que os pais

  • Publicado em Atualidade

Cerca de 60% das crianças avaliadas num estudo do Hospital Senhora da Oliveira em Guimarães consomem mais sal do que os pais, que por sua vez já apresentam um consumo excessivo. A conclusão foi divulgada à agência Lusa pelo médico Jorge Cotter, coordenador do estudo, que acompanhou mais de 300 crianças entre os dez e os 15 anos de uma escola básica 2,3 de Guimarães.

Em 2010 tinham sido analisadas crianças entre os dez e os 12 anos da mesma escola EB 2,3 Prof. João de Meira, com resultados que foram apresentados em 2013, ano em que se iniciou novo estudo, do qual se começam agora a conhecer alguns dados.

A análise conhecida em 2013 mostrou consumo de sal em excesso, uma realidade que agora se repete e até com um ligeiro agravamento. "A ingestão de sal continua a ser muito acima do que é recomendável e não há qualquer evolução positiva [entre os estudos de 2010 e 2013], antes pelo contrário há uma ligeira tendência para o aumento do consumo de sal", afirmou Jorge Cotter.