Café Memória de Guimarães debate "Música e Doença de Alzheimer" no início do seu 2º ano

  • Publicado em Atualidade
Na manhã deste sábado

"Música e Doença de Alzheimer – Uma Perspetiva das Neurociências" é o tema escolhido para a primeira sessão de 2017 no início do segundo ano do Café Memória de Guimarães, este sábado, 28 de janeiro, entre as 10 e as 12 horas, no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor. O assunto será apresentado pelo médico Tiago Oliveira, professor e investigador na Universidade do Minho na área das Neurociências, contando com a participação especial do músico Fernando Ribeiro.

A iniciativa, com entrada livre e sem necessidade de marcação prévia, realiza-se todos os quartos sábados de cada mês, das 10 horas ao meio-dia, excetuando em dezembro, que decorrerá no dia 16. O Café Memória pretende contribuir para a melhoria da qualidade de vida e redução do isolamento social das pessoas com problemas de memória ou demência, bem como dos respetivos familiares ou cuidadores. Pretende, ainda, sensibilizar a comunidade para a relevância crescente do tema das demências, reduzindo, assim, o estigma que lhe está associado.

Até agora, o Café Memória de Guimarães, momento de partilha de experiências e de suporte mútuo, tem sido um sucesso, demonstrado na satisfação de todos os que já participaram nas doze sessões já realizadas. Num contexto informal, acolhedor, reservado e seguro, esta ação oferece apoio emocional e informação útil, sempre com o auxílio de profissionais de saúde e de colaboradores que trabalham no âmbito social.

O Café Memória de Guimarães, que nasceu numa parceria estabelecida entre a Câmara Municipal de Guimarães, Lar de Santa Estefânia, Rotary Club de Guimarães, Lions Clube de Guimarães e Hospital Senhora da Oliveira, resulta de uma iniciativa da Alzheimer Portugal e da Sonae Sierra, tendo como parceiros institucionais a Fundação Montepio, Instituto de Ciências da Saúde (Universidade Católica) e a Fundação Calouste Gulbenkian.