Calor recorde fez disparar número de incêndios em Portugal

  • Publicado em Atualidade

As altas temperaturas dos últimos dois dias foram um rastilho para as chamas que varreram de novo o país, principalmente nas regiões Norte e Centro.

Após o agosto mais quente desde 1931, metade das estações meteorológicas do continente bateram recordes históricos, segunda e terça-feira. O calor acabou por ser o pior inimigo dos mais de 4700 bombeiros que, ao fecho desta edição, tinham combatido os 275 incêndios ao longo do dia. Em duas localidades - Soajo e Torneiros - houve populações que tiveram de ser retiradas.