“Às vezes, é melhor não passar a bola ao Ronaldo e chutar”, disse Sérgio Conceição

  • Publicado em Atualidade

Ronaldo chuta, bate livres, marca penáltis, faz os golos e as assistências. E isso é bom. Mas podia ser ótimo se outros tentassem fazer o que ele faz, porque isso retira pressão a CR7 e beneficia a equipa. Segundo Sérgio Conceição, que sabe o que é estar numa equipa com um Bola de Ouro. “Às vezes, é melhor não passar a bola ao Ronaldo e chutar. Se correr mal, paciência”.

“Eu fiz parte daquela Geração de Ouro mesmo não tendo nascido nela. Era mais novo do que eles. Mais novo que o Jorge Costa, que o Figo, que o Fernando Couto, que o Paulo Sousa, que o Rui Costa, que o Baía. Quando lá cheguei eram esses que lideravam a seleção; o Figo, que era um Bola de Ouro, estava um pouco mais à frente dos outros. Mas todos eles mandavam, as coisas não eram decididas por este ou por aquele, nem sempre se chegava a consenso, nem sempre as relações eram fáceis, muitas vezes havia chatices e discussões”, disse o ex-treinador do Vitória.