Cada vez há mais armas envolvidas em casos de violência doméstica

  • Publicado em Atualidade

A denúncia das vítimas de violência doméstica tem levado as autoridades a deparar com verdadeiros arsenais à guarda dos suspeitos.

A GNR registou, em 2015, um aumento de 35% no número de armas de fogo apreendidas naquele contexto, no mesmo ano em que 15 mulheres foram assassinadas a tiro.

Segundo os dados divulgados ao JN pelo Comando-Geral da GNR, as apreensões não têm parado de crescer desde 2013, em que foram recolhidas 560 armas. No ano seguinte foram 634 e em 2015 foram totalizadas 975. Os distritos de Lisboa (120), Setúbal (112), Santarém (89), Braga (89) e Viseu (78) surgem no topo. 

Entretanto, e só até abril deste ano, já foram apreendidas 362 armas, com Faro (79) a destacar-se. A análise dos dados permite também apurar que 40% do total de armas de fogo apreendidas pela força policial no ano passado (2466) está relacionado com a problemática da violência doméstica.