Sociedade Martins Sarmento recebe exposição do pintor António Carmo

  • Publicado em Atualidade
Termina este domingo

A Sociedade Martins Sarmento acolhe a exposição «Diálogos da Cor», do pintor António Carmo. Esta mostra estará patente na galeria de exposições temporárias, até este domingo 17 de julho.

A obra do artista caracteriza-se por uma paleta de cores vibrante, impondo-se pela sua força e dinamismo na tela. Ao longo de quarenta e cinco anos de carreira, António Carmo, tem vindo a ser um intransigente pesquisador de verdades e de liberdades interiores, não cessando de se transformar – mantendo-se, no essencial, fiel a si mesmo.

António Carmo perfaz o contorno, realiza o movimento, concretiza a ideia num imaginário pictórico único que lhe atribui um lugar marcante nas artes plásticas portuguesas.

O pintor nasceu em 1949 no Bairro da Madragoa em Lisboa. Cursou na Escola de Artes Decorativas António Arroio, Pintura Decorativa. Ainda como estudante começa a frequentar as tertúlias de Lisboa, nomeadamente na Brasileira do Chiado, Café Tarantela, Café Vává e Leitaria Garrett.

Em 1968 faz a sua primeira exposição individual, na Galeria Nacional de Arte em Lisboa. Nesse mesmo ano, ingressa no Grupo de Bailados Portugueses Verde Gaio, aí permanecendo por dezoito anos. Nesse período, para além de participar como bailarino, fez ainda os figurinos e cenários para alguns bailados do Grupo.

Formou ainda o Grupo Paralelo, na Primavera de 1974. Depois de 25 de Abril de 1974, executa grandes murais em conjunto com outros nomes da pintura, tais como: Rogério Ribeiro, Cipriano Dourado, Querubim Lapa, Jorge Vieira e Rogério do Amaral. A partir de então inicia uma carreira internacional sendo a sua primeira exposição na Galeria Solidair em Roterdão/Holanda.

[ Artigo originalmente publicado no dia 19.04.2016 e atualizado este domingo, 17.07.2016 ]