Purificadores de água são desnecessários e podem mesmo ser prejudiciais

  • Publicado em Atualidade

A qualidade da água das redes públicas de abastecimento é tão segura que não são necessários equipamentos apresentados como "purificadores". Podem mesmo ser prejudiciais à saúde.

O alerta é da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e resíduos (ERSAR), que assinala esta terça-feira o Dia Mundial da Água, considerando que não há qualquer justificação para a compra desses aparelhos.

Segundo o último relatório da ERSAR, a percentagem de água controlada e de boa qualidade na torneira era de 98,4% em 2014, havendo "algumas situações pontuais", geralmente em pequenos sistemas rurais, com taxas de água segura inferiores a 95%.