Licá acredita que os reforços de inverno podem fortalecer Vitória

  • Publicado em Atualidade
Atleta falou à margem de uma visita do clube à Escola EB1 do Outeirinho

O jogador do Vitória, Licá, considerou esta quinta-feira, 04 de fevereiro, que os jogadores contratados pelo clube em janeiro podem acrescentar qualidade ao plantel.

A equipa principal dos vimaranenses reforçou-se com o extremo Francis, a título definitivo, com os médios João Teixeira e Oriol Rosell e com os avançados Hurtado e Victor Andrade, por empréstimo, tendo Licá salientado que os novos jogadores chegam para ajudar, apesar de precisarem de tempo para se adaptarem.

"A ideia que tenho é a de que, até agora, estamos a fazer um bom trabalho. Estes jogadores vêm para nos ajudar, para sermos um grupo mais forte, mas é preciso lembrar que os novos jogadores precisam de um período de adaptação", referiu aos jornalistas, à margem de uma visita do clube à Escola EB1 do Outeirinho, em Moreira de Cónegos.

O extremo emprestado aos vimaranenses pelo FC Porto reconheceu que o conjunto minhoto, com duas vitórias seguidas em casa e 11 pontos nas últimas cinco jornadas, atravessa a melhor fase da presente época, avisando, porém, que a equipa necessita de manter a consistência.

"O início da época não foi aquele que esperávamos, mas agora estamos bem. Há que continuar. Não podemos estar em baixo e, depois, em cima, em baixo e em cima. Temos de continuar a trabalhar para chegar ao fim de semana com muita vontade de vencer e a atitude certa", defendeu.

A formação de Sérgio Conceição desloca-se, no sábado, a casa do Tondela, último classificado da I Liga, mas o avançado adiantou que o lugar ocupado pelo adversário pouca influência terá no desenrolar no jogo, bem como a luta dos vimaranenses pelo apuramento para a Liga Europa.

"Vamos com tudo para ganhar ao Tondela, mas o facto de estarem em último lugar não significa nada. Eles têm uma boa equipa, e nós vamos com o objetivo de ganhar para continuar o nosso trabalho. A luta do Vitória é ganhar jogo a jogo, e, no final, fazem-se as contas", esclareceu.

Questionado ainda sobre a boa produção ofensiva do Vitória (marcou 13 golos nos últimos cinco jogos), mas também sobre os muitos golos consentidos pela equipa (nove nos mesmos jogos), Licá admitiu que "o problema não está na defesa, mas na equipa toda".

"O trabalho defensivo é importante como é o trabalho ofensivo. Trabalhamos isso durante a semana e vamos para o jogo com o objetivo de não sofrer, mas, felizmente, temos conseguido dar a volta aos resultados", frisou.