Ranking. Portugal é o 39º país do mundo com mais paridade

  • Publicado em Atualidade

Portugal é 39º, entre 145 países avaliados pelo Fórum Económico Mundial num ranking global da igualdade de género, mantendo a posição de um ano antes (quando foram analisados 142 países), mas a descer uns pontos face a 2010 (32º entre 134 países), quando obteve a melhor classificação no estudo realizado desde 2006.

No geral, a avaliação de Portugal - no longo caminho da igualdade entre homens e mulheres – melhorou nos últimos 10 anos, com a classificação (0 a 1) a subir em 0,039 (desde 2006) para os 0,731 pontos em 2015.

No relatório 'Global Gender Gap Report 2015', publicado hoje pelo World Economic Forum, os países são avaliados e classificados em função de diversos indicadores, agrupados em quatro subíndices de referência (oportunidades e papel na economia/salários para as mulheres e homens; acesso à educação e  habilitações; saúde e esperança de vida; capacitação e direitos/cargos políticos).  Para cada uma destas categorias é calculado um rácio homem/mulher. Quanto mais longe o valor estiver de 'um', maior é o fosso entre géneros.

Por outro lado, o estudo atribui uma classificação por país em cada um dos subíndices. Nesta perspectiva, o melhor de Portugal (41º lugar) surge quando se avalia o papel das mulheres em cargos dirigentes (política e governo).

Globalmente, o relatório mostra que fosso entre homens e mulheres diminuiu nos últimos 10 anos, mas ao ritmo observado faltam ainda mais de 100 anos até que a paridade seja uma realidade no mundo.

De acordo com o ranking, a Islândia, Noruega, Finlândia, Suécia e Irlanda são os países mais perto de alcançar a paridade. Curiosamente, o Ruanda é sexto na lista e, por exemplo, a Alemanha é 11º e a França 15ª. O Reino Unido ocupa o 18º lugar  e  os Estados Unidos surgem no 28º do ranking global.