Hospital de Guimarães com mais de 100 novos casos do Cancro da Mama em 2015

  • Publicado em Atualidade
Hospital Senhora da Oliveira

O Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama celebra-se esta sexta-feira, 30 de outubro. O Hospital de Guimarães, nos últimos 5 anos, tratou em média cerca de 85 novos casos de cancro da mama por ano, sendo que em 2015 este número irá ultrapassar, pela primeira vez, os 100 novos casos. São realizadas cerca de 2500 consultas de Senologia por ano e operadas cerca de 200 doentes por patologia mamária benigna e maligna.

Em março de 2015, representantes da ARS Norte e da Liga Portuguesa contra o Cancro visitaram a recém constituída Unidade de Mama do Hospital de Guimarães. Após a apresentação da sua atividade pelos coordenadores, Camila Coutinho e João Lima Reis, foi assumido um novo protocolo que tem como objectivo permitir o regresso ao seu hospital, e à proximidade das suas famílias, das pacientes com alterações suspeitas diagnosticadas nos exames de rastreio e após consulta de aferição na sede da Liga. 

Releva-se ainda que completa este mês, de importante conotação para o cancro da mama, 6 meses de implementação de uma nova técnica cirúrgica de abordagem ao Cancro da Mama e pela primeira vez realizada no Hospital, após formação devida de um cirurgião no exterior. Trata-se da Cirurgia Oncoplástica que, como refere João Reis, «pretende solucionar o conflito patente na cirurgia conservadora clássica, entre o critério oncológico e o estético, através do uso de técnicas que permitem a ressecção completa, com a remodulação imediata da mama afectada. Representa um conjunto de procedimentos que, em doentes selecionadas, melhora o controlo local da doença, com um superior resultado estético final».

O Cancro da Mama é um problema de Saúde Pública. Em Portugal surgem 4500 novos casos de Cancro da Mama por ano. A grande dificuldade em diminuir a prevalência dos factores de risco justifica a prevenção secundária. É fundamental o controlo vigoroso e periódico por mamografia e, por vezes, ecografia, por parte dos médicos assistentes. Por outro lado, o rastreio do Cancro da Mama da Liga Portuguesa contra o Cancro, em mulheres dos 45-69 anos, já chegou à maioria dos concelhos servidos pelo Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães, através de unidades móveis que aí se deslocam de 2 em 2 anos.