Um em cada dez doentes é infetado por bactérias hospitalares

  • Publicado em Atualidade

Portugal tem perto do dobro da taxa de infeção hospitalar da média europeia e é dos países que mais usa antibióticos

Um em cada dez doentes internados num hospital em Portugal apanha uma infeção hospitalar. Problema já identificado - e apontado no último relatório da OCDE - que levou ao lançamento de várias campanhas para o controlo de infeções e para o uso mais racional deste mesdicamentos com o objetivo de reduzir a resistência das bactérias aos tratamentos disponíveis. No hospital de Gaia 30 doentes foram identificados com a bactéria Klebsiella Pneumoniae com multiresistência. Oito pessoas morreram e 12 permanecem internadas. Este tipo de resistência nesta bactéria é rara em Portugal.

Portugal tem uma taxa de 10,7%, perto do dobro da média europeia, que ronda os 6% e dos que mais consome antibióticos. Os dados dizem respeito a 2013 e fazem parte do relatório Portugal - Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos em números 2014, o último disponível no site da Direção Geral da Saúde. São os mesmos que o relatório da OCDE, realizado a pedido do Ministério da Saúde e publicado em maio deste ano. O relatório destacava como pontos negativos a elevada taxa de infeções hospitalares, muito superior à media europeia, assim como o elevado uso de antibióticos, superior aos registados nos outros países que fazem parte da organização.