PSP sinalizou 1.113 idosos em risco nos primeiros oito meses do ano

  • Publicado em Atualidade

A PSP sinalizou este ano 1.113 idosos, dos quais 994 foram encaminhados para a rede social por se encontrarem em situação de isolamento e a necessitarem de apoio a nível de higiene, saúde e alimentação, segundo dados divulgados.

Em comunicado, a PSP adianta que estes casos foram sinalizados entre janeiro e agosto, tendo as 994 situações sido encaminhadas para “entidades com poder de resposta, no intuito de combater o isolamento e promover que a população tenha acesso aos cuidados básicos de higiene, saúde e alimentação”.

Em declarações à agência Lusa, a propósito do Dia Internacional das Pessoas Idosas, que se assinala esta quinta-feira, o subintendente Hugo Guinote disse que, em 2014, foi registada “uma ligeira diminuição (18%) do número de idosos em situação de risco na área da responsabilidade da PSP” face ao ano anterior.

Segundo Hugo Guinote, do Departamento de Operações da Direção Nacional da PSP, a Polícia de Segurança Pública identificou no ano passado 3.620 idosos, dos quais 1.797 em situação de risco, a maioria em Lisboa (751).

Destes casos, 1.552 foram encaminhados para a rede social (juntas de freguesia, autarquias, instituições particulares de solidariedade social e organizações não-governamentais parceiros da PSP).

Estes casos são identificados nas ações de policiamentos diários realizadas por 489 agentes. Além deste contacto com os idosos, são feitas ações de sensibilização que totalizaram 2.289 em 2014, mais 7,6% face a 2013.