“No mínimo, estas bebidas deviam ter uma referência para o mal que fazem”

  • Publicado em Atualidade

O diretor do Programa Nacional para a Diabetes (PND) defende que as bebidas com elevado teor de açúcar tenham uma referência aos malefícios que provocam, “tal como acontece com o tabaco e devia existir para o sal”.

A posição de José Manuel Boavida vai ao encontro das recomendações que a Assembleia da República aprovou recentemente com vista à adoção de medidas de prevenção, controlo e tratamento da diabetes.

Uma destas recomendações é “a aprovação de legislação que desincentive o consumo de refeições, lanches, alimentos e bebidas pobres em nutrientes e com elevado teor de açúcar, de gorduras saturadas ou de sódio, e sejam principalmente destinados a menores de idade”.