Avepark vai ser a sede do novo Centro de Investigação em Medicina Regenerativa e de Precisão

  • Publicado em Sociedade
The Discoveries Centre resulta de uma parceria entre cinco universidades

Um novo Centro de Investigação de Excelência em Medicina Regenerativa e de Precisão (The Discoveries Centre for Regenerative and Precision Medicine) vai ser apresentado na próxima segunda-feira, 09 de maio, pelas 16 horas, no Sheraton Porto Hotel & Spa, Porto. Este novo grande centro de investigação terá sede em Portugal.

Trata-se de uma iniciativa com o objetivo de criar em Portugal um novo centro de investigação de excelência, multicampi, na área de Medicina Regenerativa e de Precisão. O The Discoveries Centre pretende focar-se em investigação multidisciplinar, que será traduzida em métodos inovadores a serem aplicados na prevenção e no tratamento de doenças músculo-esqueléticas, neuro-degenerativas e cardiovasculares. 

Este novo centro de investigação resulta de uma parceria entre cinco universidades portuguesas (Minho, Porto, Aveiro, Lisboa e Nova de Lisboa) e uma universidade líder mundial no domínio das Ciências e Tecnologias da Saúde, a University College London (Reino Unido). O projeto conta com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), coordenadora da proposta, e das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regionais do Norte, Centro e Lisboa e Vale do Tejo.

O centro de excelência a criar terá sede no Minho, mais precisamente no Avepark - Parque de Ciência e Tecnologia das Caldas das Taipas, em Guimarães, e campi no Porto, Aveiro, Lisboa e um campus de suporte no centro de Londres. A criação deste centro deverá ter um efeito estruturante na ciência portuguesa, podendo dar origem muito rapidamente ao maior e mais produtivo centro de investigação baseado em Portugal. Deverá também ter condições únicas para atrair talento científico internacional.

A criação do centro envolve alguns dos melhores centros I&D do país, todos classificados pela FCT com "Excelente" ou "Excecional", reunindo numa única proposta um conjunto de cientistas de excelência que seria difícil reunir noutra área em Portugal. A proposta é coordenada cientificamente por Rui L. Reis, vice-reitor da UMinho e diretor do laboratório associado ICVS/3B's. Rui L. Reis é ainda presidente mundial da TERMIS - Tissue Engineering and Regenerative Medicine International Society e CEO do Instituto Europeu de Excelência em Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa.