Câmara de Guimarães inaugura em S. Torcato biblioteca escolar com livros eletrónicos

  • Publicado em Educação
Rede de bibliotecas aumenta no concelho

A Câmara Municipal de Guimarães procedeu à abertura da sua 51ª biblioteca escolar do concelho, inaugurando na vila de S. Torcato um espaço multifuncional no Centro Escolar do Mosteiro, com um milhar de livros registados, onde a componente digital está fortemente implementada com a disponibilização de nove livros eletrónicos (eBooks), quatro tablets e igual número de computadores, que permitem a consulta e leitura de publicações em formato digital.

Durante a cerimónia de inauguração, realizada em torno dos 150 anos do nascimento de Raul Brandão, a vereadora do Município de Guimarães, Adelina Paula Pinto, apresentou a agenda escolar “O Brandinho”, baseada na vida do escritor cujo objetivo é ajudar os alunos a planificar as suas atividades e os seus estudos, desenvolvendo uma escrita mais criativa, incentivando ela própria à leitura regular.

“A importância de uma biblioteca numa escola do 1º ciclo é enorme, potencia outras aprendizagens, ajuda a crescer, a construir cidadãos mais conscientes, mais críticos, mais seletivos e mais capazes de intervir e melhorar o mundo que os rodeia. Parabéns pela magnífica inauguração que envolveu todos os alunos, do pré-escolar ao 4º ano. Uma apresentação magnífica, magnífica, magnífica…”, reafirmou Adelina Paula Pinto, enaltecendo um espaço “cheio de luz, onde os livros coabitam com os computadores e os tablets, em que o jogo, o teatro e a leitura oferecem outras formas de aprender”.

Ao longo de todo o percurso físico da escola, desde a entrada à biblioteca, um aluno, vestido de Raul Brandão, apresentou a obra do escritor com leituras e leitores personificados pelos alunos do Centro Escolar do Mosteiro. Do Manifesto da Leitura de José Fanha ao reconto da Carochinha que casou com um João Ratão porque fazia uma alimentação saudável, de Cervantes à Branca de Neve, todos os estudantes participaram na promoção de «uma festa onde foi feito o grande elogio do livro e da leitura».

 Fundos documentais variados

A nova Biblioteca Escolar, com 1.003 livros registados, é um “espaço de aprendizagem virado para o século XXI”, considera Adelina Paula Pinto, onde os alunos podem apresentar, de forma “criativa e poética”, as suas capacidades na área de leitura informal, zona do conto e espaço multimédia. “Temos uma biblioteca ampla, com dimensão e variedade em termos de recursos”, disse, por sua vez, Manuela Matos, Coordenadora das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas do Vale de S. Torcato.

A criação da Rede de Bibliotecas Escolares do Concelho, assumida pela Câmara de vital importância, complementa o trabalho realizado pela Biblioteca Municipal Raul Brandão. A Organização das Nações Unidas considera as bibliotecas escolares essenciais no programa educativo da escola, proporcionando o acesso aos livros e aos diferentes suportes de informação, melhorando a qualidade de vida das populações e fortalecendo hábitos quotidianos.