Vitória. Moreno terminou a carreira e foi homenageado no Estádio D. Afonso Henriques

  • Publicado em Desporto
Defesa-central vimaranense deixa os relvados aos 36 anos

O defesa-central do Vitória Moreno foi hoje alvo de uma homenagem no Estádio D. Afonso Henriques, numa altura em que, após 11 épocas ao serviço dos minhotos, decidiu abandonar a carreira de futebolista.

Moreno, de 36 anos, foi aplaudido de pé no arranque do jogo Vitória-FC Porto, a contar para a 34ª e última jornada da I Liga.

O central recebeu uma prenda das mãos do presidente dos vitorianos, Júlio Mendes, e, apesar de não constar da ficha de jogo, foi convidado a pousar para a foto de grupo habitual da equipa antes do início do jogo.

Com a mulher e os filhos no relvado, Moreno foi alvo de uma homenagem, tendo saído em direção ao balneário emocionado e depois de ter sido cumprimentado por colegas de ambas as equipas, bem como pelos treinadores, incluindo o dos portistas, Sérgio Conceição, que chegou a treiná-lo quando esteve no comando técnico da equipa vitoriana.

No início da época que agora termina Moreno renovou contrato com o Vitória, somando a sua a 11ª temporada ao serviço do clube.

Natural da Cidade-Berço, João Miguel da Cunha Teixeira jogou ininterruptamente pelo Vitória entre 2004/05 e 2009/10 e, depois de passagens pelo Leicester City, de Inglaterra, em 2010/11, então na II Liga, e pelo Nacional, entre 2011/12 e 2012/13, regressou a Guimarães na época 2013/14.

Nesta época, Moreno fez 10 jogos e contabilizou um golo para a Taça da Portugal.