«Se não fosse possível fazer substituições eu nunca teria perdido este jogo»

  • Publicado em Desporto
Técnico analisou o jogo com os arsenalistas

O técnico do Moreirense considera que a sua equipa esteve bem no plano defensivo, mas que faltou profundidade no ataque. Manuel Machado refere que as substituições efetuadas pelo adversário foram fulcrais para o desfecho do encontro.

"Foi o jogo possível. A quebra do Alfa Semedo e do Rúben Lima condicionou na sexta-feira, obrigou-nos a reorganizar o esquema tático. No plano defensivo, o que foi trabalhado foi numa única unidade de treino e com recurso a imagens. Por isso, podemos dizer que até correu relativamente bem. Mas o Braga tentou sempre e acabou por conseguir. No plano ofensivo nem por isso. A falta de profundidade notou-se", disse Manuel Machado.

"Se não fosse possível fazer substituições eu nunca teria perdido este jogo. Os Hortas e o Fábio Martins deram frescura, tornaram o Braga mais acutilante. A qualidade daquilo que estava no banco do Sporting de Braga por relação com aquilo que eu tinha neste momento, fez a diferença", afirmou.

"Pela atitude que tivemos, organizada, combativa e guerreira, a querer ganhar o jogo, fico triste. A ganhar, ganharia o Braga, mas pelo que fizemos e pelas mudanças que fomos obrigados a fazer, se empatássemos seriamos premiados por isso.", concluiu Manuel Machado.