Manuel Machado deixa críticas à arbitragem após o empate em casa frente ao Sporting

  • Publicado em Desporto
"Teria sido possível ganhar", disse o técnico

Manuel Machado acredita que a sua equipa podia ter vencido o Sporting caso as decisões da equipa de arbitragem liderada por Luís Godinho tivessem sido diferentes.

“Acho que foi um jogo relativamente bem conseguido, tendo em conta o diferencial entre as equipas. Tinha dito que, neste momento, o Sporting pudesse ceder. Não gosto de estar a falar de arbitragem, mas o erro e a falta do Piccini  antes do golo do Sporting é de tal maneira grosseira que é impossível que o fiscal de linha não veja o que estava a acontecer. Na sequência sofremos o autogolo. Teria sido possível ganhar, até. O Sporting mete uma bola na barra, mas não fez golo”, disse Manuel Machado sobre o resultado da partida.

“Fizemos uns primeiros 45 minutos de maior equilíbrio. Num desses momentos acabámos por chegar ao golo. Não fosse um erro grosseiro da equipa de arbitragem a cortar uma jogada por fora de jogo, podíamos ter construído um resultado mais vincado ao intervalo”, continuou o técnico.

“O Sporting é uma equipa que luta pelo título, que faz uma pressão intensa. Acabámos por chegar ao fim com esta divisão de pontos que aceito, porque não há outro remédio. As penalizações da terceira equipa caíram sempre para o mesmo lado. Há uma grande clivagem no futebol português e fica mais acentuada por decisões que prejudicam os mais frágeis. Há alguma indignação da minha parte, revolta interior e até impotência”, seguiu o treinador deixando críticas à arbitragem.

“É uma chamada de atenção pela positiva. Há oito dias, em Chaves, o videoárbitro atuou numa mão que me penalizou, e depois não viu uma mão semelhante, que não foi penalizada. O futebol português necessita de algumas melhorias para um campeonato mais competitivo”, disse em referência às declarações de Fernando Gomes.

“É pontuando e ganhando que se fazem melhorar os níveis de confiança. Reagimos bem, não quero dizer as mesmas coisas sempre, é um projeto novo, com novos jogadores, que chegaram de forma faseada. É preciso muita paciência e trabalho. O Moreirense tem um bom lote de jogadores, que com confiança e juízos corretos da parte dos árbitros que poderá atingir o objetivo da permanência. Que aconteça o mais cedo possível e não como no ano passado, apenas na última jornada” finalizou Manuel Machado.