Novo ciclo exposivo do CIAJG pode ser visitado até outubro (vídeo)

  • Publicado em Cultura
Até 7 de outubro

O 2º ciclo expositivo deste ano apresenta uma exposição de projetos inéditos de Julião Sarmento, que cobrem todo o percurso de um dos mais destacados artistas portugueses. Já a coleção permanente do Centro acolhe, no seu contexto, uma mostra de desenhos e trabalhos em vídeo de Pedro A.H. Paixão, apresentados em articulação com um projeto sonoro especificamente concebido para o espaço expositivo. Destaque, ainda, para uma exposição realizada em colaboração com o serviço de Educação e Mediação Cultural, que propõe uma releitura da história da arte e para uma conversa com Ann Hamilton no âmbito da residência que a artista norte-americana fará no CIAJG. A inauguração das novas exposições, com entrada livre, está marcada para o próximo dia 29 de junho, às 21h30.

Neste novo ciclo expositivo, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães apresenta uma exposição integralmente dedicada à reunião de projetos inéditos de Julião Sarmento, um dos artistas visuais mais proeminentes da contemporaneidade. Projetos nunca antes vistos, ou nunca produzidos, que cobrem todo o percurso de Julião Sarmento, um dos mais destacados artistas portugueses de cuja obra, no que concerne a alguns períodos e por contingências várias, paradoxalmente não temos registo. É esse exercício de reconstituição que os curadores da exposição, Filipa Oliveira e Nuno Faria, fazem juntamente com o artista.

Por sua vez, o piso dedicado à coleção permanente recebe uma exposição antológica de Pedro A.H. Paixão. Os desenhos e os trabalhos em vídeo de Pedro A.H. Paixão estarão expostos em contexto nas salas da coleção permanente do CIAJG, apresentados em articulação com um projeto sonoro especificamente concebido para o espaço expositivo.

Com as novas exposições já disponíveis ao público, o CIAJG promove, no dia 12 de julho, uma conversa com Ann Hamilton no âmbito da residência que a artista norte-americana fará no Centro para preparar a intervenção que concebeu para a Contextile 2018 - Bienal de Têxtil Contemporânea, que irá decorrer entre 01 de setembro e 20 de outubro, em Guimarães. Ann Hamilton (EUA, 1956) é uma artista visual reconhecida internacionalmente pelo envolvimento sensorial das suas instalações multimédia em grande escala. Reconhecíveis por uma acumulação densa de materiais, os seus ambientes efémeros criam experiências imersivas que respondem poeticamente à presença arquitetónica e à história social dos locais onde intervém. A participação nesta conversa é livre e aberta a todas as idades.

 

[ Formato Sapo.pt ]

 

[ Formato YouTube.com ]