Mais de 42 mil estudantes estrangeiros de 167 países no ensino superior português

  • Publicado em Atualidade

O ensino superior português recebeu este ano letivo 42.141 alunos estrangeiros, oriundos de 167 países, e maioritariamente mulheres (22.834), de acordo com dados provisórios da Direcção-Geral de Estatística de Educação e Ciência (DGEEC).

O Brasil continua a ser o principal país de origem de alunos estrangeiros, com um total de 13.785 alunos inscritos nas instituições portuguesas, dos quais 7912 são mulheres.

Seguem-se Angola, com 3721 alunos, Espanha (3224), Cabo Verde (2812) e Itália (2399).

França, Alemanha, São Tomé e Príncipe e China estão igualmente entre os países com mais de mil alunos inscritos em Portugal, segundo os dados apurados através de um inquérito anual dirigido a todos os estabelecimentos de ensino superior, relativos ao ano letivo 2017/2018.

Os alunos chegam também de fora da Europa e do universo lusófono. Entre a diversidade de nacionalidades e culturas nas instituições portuguesas, encontram-se alunos da Síria (79), do Irão (293), do Nepal (44), do Vietname (21) ou da Bolívia (19).

No total (Portugal incluído), estão inscritos neste registo 358.919 alunos, 297.230 no ensino público e 61.689 no privado.

O Estatuto do Estudante Internacional está regulado em decreto-lei desde 2014.

A aplicação desta medida não foi consensual entre a comunidade académica, nomeadamente pela aplicação de propinas mais elevadas.