Vitória. Pedro Martins diz que o «foco» é o quarto lugar (vídeo)

  • Publicado em Atualidade
Jogo com o Rio Ave realiza-se no domingo

O treinador do Vitória, Pedro Martins, afirmou esta sexta-feira que a equipa pretende corrigir o empate diante do Estoril-Praia (3-3) com um triunfo sobre o Rio Ave, na 26ª jornada da Liga.

O técnico frisou que a equipa continua "forte" e preparada para voltar aos triunfos, sem "revolta", após a contestação dirigida ao árbitro Tiago Martins no último jogo.

“Há um caminho a percorrer. Quero uma boa reação a um jogo em que não conseguimos o que pretendíamos. Queremos dar continuidade ao nosso campeonato. Acho que vai ser um bom jogo, com duas equipas a jogar bom futebol. O Rio Ave é também um adversário que luta pelas competições europeias”, disse, na conferência de antevisão à partida de domingo.

O treinador considerou que o Rio Ave, sétimo colocado, com 35 pontos, continua a ser, tal como na primeira volta, uma "equipa de qualidade" e está agora mais "consistente", na luta pela Liga Europa, até porque o sexto lugar, ocupado pelo Marítimo, com 37, poderá valer o apuramento.

"O Rio Ave está a dois pontos do sexto lugar, o que poderá dar acesso. É um jogo importante para as duas equipas. Não é determinante, nem definitivo. Se o Rio Ave perder aqui, não está de fora de um hipotético apuramento", explicou, tendo ainda dito que as nove jornadas até ao fim da prova são "finais" para todas as equipas nessa luta.

Pedro Martins, recorde-se, não compareceu na sala de imprensa após o jogo com o Estoril-Praia, em que contestou as decisões de Tiago Martins, árbitro da Associação de Futebol de Lisboa, e explicou a decisão com a possibilidade de se "exceder em momentos mais a quente", tendo, no entanto, mostrado "confiança" na arbitragem.

"Foi um momento infeliz da arbitragem naquele fim de semana. Já faz parte do passado. Tenho plena confiança no Vasco Santos. Arbitrou-nos em Tondela, perdemos o jogo, e teve uma atuação brilhante", disse.

Quem acabou por estar na sala de imprensa após o desafio foi o presidente vitoriano, Júlio Mendes, que assumiu como objetivos o quarto lugar na Liga e a presença na final da Taça de Portugal "contra tudo e contra todos".

O técnico vitoriano disse acreditar na obtenção desse lugar, pela margem de crescimento e "qualidade de jogo" da equipa e pelo "espírito" que reina no grupo.

Pedro Martins salientou que o "foco" é apenas o quarto lugar e não a ultrapassagem ao Sporting de Braga - é quarto, com 43 pontos, e terminou o campeonato sempre à frente do Vitória desde 2008/09 -, considerando que os adeptos vitorianos pensam o mesmo, estando mais preocupados em que os "atletas deem tudo".

O Vitória, quinto classificado, com 41 pontos, defronta o Rio Ave, sétimo, com 35, pelas 20:15 horas de domingo, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em partida que será dirigida pelo árbitro Vasco Santos, da Associação de Futebol do Porto.