Pedro Martins. Vitória tem de melhorar “níveis de eficácia” (vídeo)

  • Publicado em Desporto
Jogo com o Belenenses é este domingo

O treinador do Vitória, Pedro Martins, realçou esta sexta-feira que a equipa precisa de concretizar as oportunidades que cria para voltar aos triunfos no jogo com o Belenenses, da 22ª jornada da Liga.

"Os níveis de eficácia têm de melhorar forçosamente. Nos momentos-chave, não podemos errar. Com o Marítimo, pecámos na finalização. Em Paços de Ferreira, podíamos ter ido para a segunda parte mais confortáveis. Estamos convictos de que vamos ultrapassar esta série para voltarmos à normalidade", disse na conferência de antevisão ao jogo de domingo.

O timoneiro avisou, porém, que a formação da Cruz de Cristo é um adversário "tradicionalmente difícil", antecipando um "jogo aberto" entre duas equipas dispostas a "proporcionar um bom espetáculo".

"Normalmente as equipas do Quim Machado jogam bem, têm um jogo saudável. Tenho a certeza de que, no domingo, vamos ter duas equipas a olhar para o jogo com o objetivo de o vencer", previu.

Pedro Martins lembrou que o Vitória, quinto classificado, com 35 pontos, está "dentro dos objetivos", quer no campeonato - cinco primeiros lugares -, quer na Taça de Portugal - disputa a primeira mão das meias-finais com o Chaves, a 01 de março -, e que o grupo, apesar da fase de resultados menos boa, continua bem em termos anímicos.

O técnico vitoriano salientou que o plantel está praticamente na máxima força, após uma restruturação "necessária e forçada" no ‘mercado’ de janeiro, e que os regressos de Hernâni e de Marega, avançados que não atuaram na jornada anterior, por estarem cedidos pelo FC Porto, aumentam o número de soluções.

"Tenho praticamente toda a gente a 100%, o que nos dá mais condições, inclusivamente no momento de tomar decisões durante o jogo", explicou.

O Vitória de Guimarães, quinto classificado, com 35 pontos, defronta o Belenenses, 12º, com 25, pelas 18 horas de domingo, no Estádio do Restelo, em Lisboa, em partida dirigida pelo árbitro Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.