“Estas são as grandes vitórias que marcam a vida de um clube e de um treinador”

  • Publicado em Atualidade
Augusto Inácio analisou o triunfo do Moreirense

O treinador do Moreirense mostrou-se muito satisfeito com o desempenho da sua equipa, que garantiu um triunfo histórico sobre os encarnados e consequente passagem à final da Taça da Liga.

“A estratégia foi conter o Benfica na primeira parte, se possível sem sofrer golos, depois na segunda tentar contra-ataques rápidos, pelo meio. O Dramé é rápido, o Podence também, fiquei com três jogadores rápidos. Acima de tudo notou-se o grande espírito de entreajuda que esta equipa tem. Estas são as grandes vitórias que marcam a vida de um clube e de um treinador. O que queríamos é estar na final, um orgulho tremendo nesta equipa. Um orgulho tremendo nestes jogadores. Depois de já estarmos a fazer história por estramos na Final Four, agora estar na final... Uma palavra também para os adeptos que fizeram 600 quilómetros para baixo para estar aqui. Uma palavra para eles”, afirmou o técnico.

“Aqui trabalhamos todos da mesma forma. Alguns têm mais oportunidades do que outros. Mas esta exibição é sinal que todos trabalham bem e entendem aquilo que pretendemos. A perder 1-0 nunca nos desorganizámos, continuámos na mesma senda de procurar mudar o resultado e depois era fazer acreditar os jogadores. Fizemos o empate, o segundo e o terceiro, podíamos ter feito mais. O Benfica também. Foi uma excelente segunda parte. Tremendo orgulho pela forma como os jogadores se bateram frente a este grande adversário”, analisou.

“Vou ter de pensar o que fazer na final. O desgaste que muitos tiveram. Alguns saíram com caibras, mas vai ser dor de cabeça. Vou pensar bem, mas o campeonato é o mais importante. O jogo provou que todos vão poder jogar”, concluiu Augusto Inácio, quando questionado sobre a final de domingo.