João Sousa: “Acabar no top 50 não é uma época positiva para mim”

  • Publicado em Atualidade

O tenista João Sousa terminou esta terça-feira a sua época em singulares, eliminado na segunda ronda do ATP Masters 1000 de Paris pelo checo Tomas Berdych, mas no final do encontro fez um balanço da sua temporada, admitindo que não ficou totalmente satisfeito com a temporada que conseguiu realizar.

“Se acabar no top-50 do mundo, não é uma época positiva. Acho que em alguns aspetos, a temporada foi positiva, e noutros foi negativa. Penso que há coisas a melhorar e vou tentar trabalhar nessas coisas. O que é bom no ténis é que podemos sempre melhorar. Com o trabalho, podemos melhorar e consequentemente subir no ranking”, assumiu em declarações ao jornal ‘Record’, diretamente de Paris.

O vimaranense falou diretamente do ranking, mas garante que, para ele, o mais importante é o nível de ténis. “O lugar no ranking é apenas o espelho do trabalho realizado. A verdade é que nesse momento fiz uma excelente semana e até podia ter corrido melhor em Madrid, porque perdi frente ao Rafael Nadal em três sets. Esse torneio deu-me a capacidade de chegar a esse ranking, mas isso é apenas um número. O importante é o nível de jogo. Houve torneios este ano em que joguei um nível altíssimo e outros não. Talvez não fui tão constante como na temporada passada e é por isso que não termino tão bem”.