Guimarães recebe esta sexta e sábado as Jornadas de Cardiologia do Minho

  • Publicado em Atualidade
No Centro Cultural Vila Flor

A cidade de Guimarães vai ser a capital da Cardiologia esta sexta e sábado, 4 e 5 de março. As Jornadas de Cardiologia vão reunir um vasto leque de reputados especialistas nacionais.

Dezenas de especialistas de renome participam neste fórum científico, que decorrerá no Centro Cultural Vila Flor, em simultâneo com as XI Jornadas de Cardiologia de Guimarães. "Doença cardíaca isquémica - da intervenção à reabilitação" e "Desmascarar as arritmias e morte súbita" são os temas centrais que estarão em debate ao longo dos dois dias.

Organizadas pelo Serviço de Cardiologia do Hospital da Senhora da Oliveira, em Guimarães, as jornadas, presididas por António Lourenço e coordenadas por Inocência Machado, têm o patrocínio científico da Ordem dos Médicos, da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar e da Universidade do Minho, através da Escola de Ciências da Saúde.

Direcionadas para médicos, enfermeiros e técnicos de cardiopneumologia, as Jornadas de Cardiologia contribuem para a troca de conhecimentos sobre o tratamento das doenças cardíacas, dando a conhecer os últimos avanços no tratamento destas patologias. 

As Jornadas de Cardiologia de Guimarães são um importante encontro de profissionais, um palco por excelência para a partilha de conhecimentos e um fórum de discussão de técnicas e experiências inovadoras, numa área médica nevrálgica. 

Tal como as anteriores, a edição de 2016 volta a reunir um conjunto relevante de especialistas da área da Cardiologia, associados às mais prestigiadas unidades de saúde do país. Além das comunicações, o encontro inclui, também, um "show-room" dinamizado por alguns dos laboratórios mais prestigiados da área da saúde.

A Organização definiu um modelo de programa que inclui várias conferências e painéis de discussão, apostada em abrir espaço para o debate e a troca de ideias entre as centenas de participantes inscritos. 

Em relação às comunicações, o programa é diversificado, incluindo especialistas das unidades de saúde de vários pontos do país – Guimarães, Braga, Porto, Coimbra, Lisboa, entre outras.

[ Artigo originalmente publicado no dia 01.03.2016 e atualizado esta sexta-feira, 04.03.2016 ]