Palácio Vila Flor e CIAJG com exposições até 12 de junho

  • Publicado em Atualidade
Às 16:30 e 19 horas

O Palácio Vila Flor e o Centro Internacional das Artes José de Guimarães têm patentes ao público até 12 de junho o primeiro ciclo expositivo de 2016.

O Palácio Vila Flor, em Guimarães inaugurou, a 27 fevereiro, a exposição “Still There”, de Carlos Lobo, uma vasta mostra de fotografias efetuada pelo artista no Líbano, durante o ano de 2011.

No Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) inaugurou três exposições individuais de Rui Toscano, Francisco Janes e João Grama, que constituem três singulares e poderosas visões do mundo e de modos alternativos de existência. Esta data será ainda marcada pela inauguração da nova montagem da coleção permanente do CIAJG.

A exposição “Still There”, é uma mostra fotográfica do autor sobre uma viagem ao Líbano. Carlos Lobo deambulou pelas ruas de Beirute tentando perceber a vida de uma cidade complexa. Vestígios da história e vestígios da guerra a cada esquina e o assistir in loco à queda de um governo. De repente as ruas encheram-se de militares e o ato de fotografar mudou naquele instante. Corria o ano de 2011 e Carlos Lobo atravessou a cidade para uma última fotografia. Fotografou o mar, de um azul profundo e muito plácido. A vida prossegue.

O Centro Internacional das Artes José de Guimarães acolhe três singulares e poderosas visões de três artistas distintos. Rui Toscano, Francisco Janes e João Grama são os autores que vão habitar o CIAJG com as suas obras. Nestas exposições, os artistas usam meios semelhantes – a fotografia, o vídeo e o som para abordar, documentar e construir universos utópicos de pequena ou grande escala, em que as dimensões do tempo e do espaço são expandidas e transformadas e tornam-se material para a perceção do espetador.

O Centro Internacional das Artes José de Guimarães apresenta também “Labirinto e Eco”, o mote da nova montagem da coleção permanente. Durante o período de um ano, as salas do piso superior do CIAJG vão acolher um extenso e variado conjunto de intervenções de artistas contemporâneos, convidados a dialogar com os notáveis objetos da coleção de José de Guimarães e outros entretanto reunidos no acervo da instituição.

O CIAJG encontra-se aberto ao público de terça a domingo, das 10h00 às 19h00. Aos domingos de manhã, a entrada nas exposições é livre. Toda a informação relativa ao Centro Internacional das Artes José de Guimarães encontra-se disponível no site www.ciajg.pt.

[ Artigo originalmente publicado no dia 25.02.2016 e atualizado esta sexta-feira, 03.06.2016 ]