Edição 2017 do «Pregão» realiza-se esta terça-feira à tarde

  • Publicado em Atualidade
Cortejo do pregoeiro que percorre locais emblemáticos da cidade

O «Pregão», ou como era primitivamente designado, «Bando Escolástico» realiza-se esta terça-feira à tarde, 5 de dezembro, e consiste na declamação de um texto satírico-retórico, da autoria de Novos ou Velhos nicolinos, recitado de modo entusiasta por um estudante.

O pregoeiro é escolhido entre os 10 elementos da Comissão de Festas, por ser aquele que tenha uma voz mais pujante, com dotes de declamação e dicção condizentes com o exigido, bem como por ser aquele que ostenta uma pose condigna para a ocasião.

O «Pregão» servia antigamente para anunciar as Festas Nicolinas, isto numa altura em que estas se realizavam em apenas dois dias, o dia 6 de Dezembro, dia de S.Nicolau e no dia anterior (5 de Dezembro), realizava-se o Pregão que tinha como objetivo apenas anunciar as Festas e proclamar pela cidade a crítica social e política, na perspetiva dos estudantes, fazendo-o através dos espírito contestatário que sempre lhes foi e tem sido peculiar.

O número surgiu no século XVIII, apesar de o primeiro texto do Pregão que chegou aos nossos dias, ser o de 1817 (século XIX), no entanto, esse Pregão é já revelador de uma maturidade textual que leva a presumir que tivesse, seguramente, sido antecedido por muitos outros.

É recitado, ou apregoado, em cinco pontos da cidade por onde se deslocam em cortejo os estudantes bramindo as baquetas e castigando os bombos e caixas, executando o «Toque do Pregão».